Agrupação Teatral Amacaca e Hugo Rodas (DF)

OS SALTIMBANCOS

The Saltimbanks

1/2

55 min.

Livre

Sala Teat(r)o Oficina

Sinopse Synopsis sinopsis

Como poderiam imaginar os jovens de outrora que passados 40 anos ainda seria urgente responder ao Jumento? “Trabalhar a vida inteira para no fim, nada, Minha pensão: nenhuma cenoura!” O contexto brasileiro nunca se despediu da opressão e é preciso mais uma vez cantar a história desses bichos explorados que decidem se libertar de seus patrões. Com a mistura de elementos do teatro, dança, circo e música, a peça conta a jornada de um jumento, um cachorro, uma galinha e uma gata que decidem fugir de suas casas e juntos formam uma banda musical. Nessa perspectiva, a montagem é atemporal. Aborda os sentimentos de união, fraternidade, empatia, sonhos e perseverança. São guiados pelo fio condutor comum em todas as revoluções: o desejo de um mundo melhor e mais justo.
Para celebrar os 80 anos do diretor Hugo Rodas, a ATA – Agrupação Teatral Amacaca, atual trupe do célebre encenador uruguaio radicado em Brasília, decidiu homenagear a montagem de 1977 e o Grupo Pitú, estes ícones da história cultural da cidade. A remontagem contribui com a difusão da memória de uma capital ainda ardente por construir suas próprias narrativas. Dentro desse contexto, Hugo Rodas é sem dúvidas um alicerce. Doutor por notório saber, cidadão honorário, professor emérito da Universidade de Brasília e “candango forever”, ele é o nosso guru das Artes Cênicas, ou melhor, das Artes do Movimento, que é no músculo onde funda o seu discurso poético e é o que o espectador deve apreciar.
A remontagem estreou em julho de 2019 com o patrocínio do FAC – Fundo de Apoio à Cultura do Distrito Federal e do Banco do Brasil. Fez 21 sessões lotadas no Teatro I do Centro Cultural do Banco do Brasil. Também participou do principal festival internacional de teatro do Centro-Oeste – o Cena Contemporânea – com apresentações no Gama e na Ceilândia, onde conquistou a marca de maior público em uma única sessão do festival. O espetáculo foi convidado para compor a programação dos 40 anos do Teatro Garagem, onde Hugo Rodas foi homenageado. Em seguida ocupou o Teatro Galpão do Espaço Cultural Renato Russo em curta temporada no mês da criança. Também foi convidado a participar do MOTIM – I Festival de Teatro Musical de Brasília. Mais de 10 mil pessoas já assistiram o musical.

How could young people of quodam imagine that after 40 years it would still be urgent to respond to the Donkey? “Working my whole life for nothing, in the end, My pension: no carrots!” The Brazilian context never said goodbye to oppression and it is necessary once again to sing the story of these exploited animals that decide to free themselves from their bosses. Mixing elements of theater, dance, circus and music, the play tells the journey of a donkey, a dog, a chicken and a cat who decide to flee their homes and together form a musical band. In this perspective, the show is timeless. It addresses feelings of togetherness, brotherhood, empathy, dreams and perseverance. They are guided by the common thread in all revolutions: the desire for a better and more just world.
To celebrate the 80th anniversary of director Hugo Rodas, ATA - Agrupação Teatral Amacaca, the current troupe of the famous Uruguayan director living in Brasília, decided to honor the 1977 edition and the Pitú Group, these icons of the city's cultural history. The rerun contributes to the diffusion of the memory of a capital still burning to builds its own narratives. Within this context, Hugo Rodas is undoubtedly a foundation. Doctor for notorious knowledge, honorary citizen, professor emeritus at the University of Brasilia and “candango forever”, he is our guru of the Performing Arts, or better, of the Arts of Movement, which is the muscle on which he bases his poetic discourse and it's what the espectator must appreciate.
The reassembly debuted in July 2019 with the sponsorship of FAC - Cultural Support Fund for the Federal District and Banco do Brasil. It held 21 soldout sessions at Teatro I of Banco do Brasil Cultural Center. The show also participated in the main international theater festival in the Midwest - Cena Contemporânea - with performances in Gama and Ceilândia, where it conquered the mark of the largest audience in a single session of the festival. The show was invited to compose the programming for Teatro Garagem's 40th anniversary, where Hugo Rodas was honored. Then the show was presented at Teatro Galpão of the Espaço Cultural Renato Russo in a short season in october, the children's month. The show was also invited to participate in the MOTIM - I Festival of Musical Theater in Brasília. More than 10,000 people have seen the musical.

Ficha Técnica  Credits

Ficha técnica
Idealização: Agrupação Teatral Amacaca

Direção: Hugo Rodas

Coordenação Administrativa: Camila Guerra e Guinada Produções
Produção Executiva: Luciana Lobato e Luiz Felipe Ferreira

Assistentes de Produção: Flávio Café e Abaetê Queiroz

Elenco: Abaetê Queiroz, André Araújo, Camila Guerra, Dani Neri, Diana Porangas, Flávio Café, Gabriela Correa, Iano Fazio, Juliana Drummond, Luiz Felipe Ferreira, Nobu Kahi, Pedro Tupã e Rosanna Viegas.
Coordenação Técnica: Rodrigo Lélis

Designer de Som: Tom Serralvo

Figurinos: Divino Maravilhoso

Visagismo: Ricardo Maia & Make Up

Designer Gráfico: Patrícia Meschick

Teaser: VJ Boca

Registro Audiovisual: Stellios Produções

Registros Fotográficos: Diego Bresani

Assessoria de Comunicação: Lambada Comunicação

Patrocínio: Centro Cultural Banco do Brasil e Fundo de Apoio à Cultura do Distrito Federal – Secretaria de Cultura do Distrito Federal, Governo do Distrito Federal.

Vídeo

Siga os artistas  Follow the artists